Total de visualizações de página

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

O QUE APRENDÍ


As coisas acontecem 
do jeito que a vida quer.
Os acontecimentos 
 mais importantes da existência,
 mesmo os mais desejados,
 batalhados e benvindos, 
chegam a seu modo, 
tanto no tempo, como no espaço; 
e a minha interferência 
é quase sempre mínima, 
para que sejam diferentes do que são,
 para o bem que quero,
 ou para o mal que não desejo.

irene duarte

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Quem Sou Eu




Conservadora 
e liberal
Sou Mutante
Sou formiga de asas
Sou Borboleta sem vôo
Sou águia, no mais alto dos céus
 Sou passarinho no chão

Sou tristeza
Sou alegria
Sou eu e sou você
Sou legal...ou nem tanto
Sou impulsiva
ou me arrebento
pelo sim ou pelo não
em pensamento
Sou Narciso sem o lago
Sou, o que você está pensando agora

 sou cisne
morrendo devagar
dançando um balé imprevisível
lutando pra não virar cinzas antes da hora...

Sou aquela que rí de sí mesma
 ao ler o que escreveu e diz: 
mas, que bobagem, meu Deus!
Porque eu fiz isso agora?

sábado, 18 de agosto de 2012

Uma Rosa, é uma Rosa...

Aos meus seguidores, visíveis e invisíveis, os meus sinceros agradecimentos. 

Irene Duarte

 

KIM CARNES - BETTE DAVIS EYES

 KIM CARNES
Em 1981, gravou  "Bette Davis Eyes". Como o primeiro single do álbum Mistaken Identity, ele passou nove semanas no número um nas paradas de singles dos Estados Unidos e tornou-se um hit mundial. O sucesso da música impulsionou o álbum para o número 1 durante quatro semanas. O single se tornou o maior sucesso de todo o ano de 1981; como o maior sucesso da década de 1980 nos EUA, segundo a Billboard. A canção ganhou  no registro do Ano, Canção do Ano e prêmios no Grammy 1982.




 2008:
Olhos de Bette Davis Kim Carnes 

Kim Carnes (Los Angeles, 20 de julho de 1945) é uma cantora e compositora norte-americana de música pop, célebre por seu sucesso "Bette Davis Eyes", de 1981. Também participou da campanha filatropica We are the world promovida por Michael Jackson

                 REMIX:






 
KIM CARNES

Ruth Elizabeth "Bette" Davis (Lowell, 5 de abril de 1908Neuilly-sur-Seine, 6 de outubro de 1989), foi uma atriz estadunidense de cinema, televisão e teatro. Conhecida por sua vontade de interpretar personagens antipáticas, ela era venerada por suas atuações numa variada gama de gêneros cinematográficos; de melodramas policiais, filmes de época e comédias, embora seus maiores sucessos tenham sido romances dramáticos.
 
 
BETTE DAVIS

 Ficheiro:Bette Davis Elizabeth Taylor.jpg   
Bette Davis e Elizabeth Taylor

 Blog 02:


quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Nise da Silveira - 1906 - 1999






Nise da Silveira (Maceió, 15 de fevereiro de 1905Rio de Janeiro, 30 de outubro de 1999) foi uma renomada médica psiquiatra brasileira,
 aluna de Carl Jung


Pioneira da psicologia junguiana no Brasil

  Dedicou sua vida à psiquiatria e manifestou-se radicalmente contrária às formas agressivas de tratamento de sua época, tais como o confinamento em hospitais psiquiátricos, eletrochoque, insulinoterapia e lobotomia.

 


Reconhecimento internacional


Foi membro fundadora da Sociedade Internacional de Expressão Psicopatológica ("Societé Internationale de Psychopathologie de l'Expression"), sediada em Paris.
Sua pesquisa em terapia ocupacional e o entendimento do processo psiquiátrico através das imagens do inconsciente deram origem a diversas exibições, filmes, documentários, audiovisuais, cursos, simpósios, publicações e conferências.
Em reconhecimento a seu trabalho, Nise foi agraciada com diversas condecorações, títulos e prêmios em diferentes áreas do conhecimento, entre outras:
  • "Ordem do Rio Branco" no Grau de Oficial, pelo Ministério das Relações Exteriores (1987)
  • "Prêmio Personalidade do Ano de 1992", da Associação Brasileira de Críticos de Arte
  • "Medalha Chico Mendes", do grupo Tortura Nunca Mais (1993)
  • "Ordem Nacional do Mérito Educativo", pelo Ministério da Educação e do Desporto (1993)
  •  

Prisão

 Durante a Intentona Comunista foi denunciada por uma enfermeira pela posse de livros marxistas. A denúncia levou à sua prisão em 1936 no presídio da Frei Caneca por 18 meses.

Neste presídio também se encontrava preso Graciliano Ramos, assim ela tornou-se uma das personagens de seu livro Memórias do Cárcere.
De 1936 a 1944 permanece com seu marido na semi-clandestinidade, afastada do serviço público por razões políticas. Durante seu afastamento faz uma profunda leitura reflexiva das obras de Spinoza, material publicado em seu livro Cartas a Spinoza em 1995.

 



Blog 02
 http://iduarth.blogspot.com/
















sábado, 11 de agosto de 2012

Surrealismo


 Surrealismo

O teu modo de me ver surrealista
tal e qual uma pintura de Dalí
faz que me sinta 
sem amarras, sem limites
e disposta a seguir
livre dos preconceitos
Mesmo assim
atrevida e teimosa
vez ou outra
 fico insone e pensativa
 porque tudo se transforma
e nada é para sempre
inclusive, o teu ser surrealista
o teu jeito de me ver que tanto gosto
gosto muito... de verdade!


IreneDuarte


Postado por mim em l9 de novembro de 2011 

na Casa da Poesia (desafio Casa 03)

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

MEU GRITO


http://4.bp.blogspot.com/-5OmTFT70Ubs/T6Hm4Dx6DaI/AAAAAAAABEQ/0pf2s-v2Rgc/s1600/Grito.jpg
Meu Grito

Oh, Edward
que saudade...
Te encontrava todos os dias
curtia tua imagem & poesia
...e sorria
agora, é só melancolia
Estou pensando seriamente
voltar...talvez...
a pintar todas as cores
as alegrias e dores
da minha paleta/fantasia
quem sabe, vens
curtir só um pouquinho
as minhas cores
para que eu  veja novamente
tua imagem em poesia
e tudo, como era antes
tudo como antigamente...
Volta Edward !

Iduarth

Imagem: O Grito de Edward Munch

Blog 01
  http://iduarth.blogspot.com/

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

BURACO NEGRO


Buraco Negro

Sou  uma partícula
 neste universo  inconstante
cúmplice da fatalidade
 muito consistente
 esperando ser engolida
 a qualquer instante
 por um buraco negro
Girando ou não em espiral 
 na horizontal ou na vertical
Para um lugar obscuro
até a poesia se materializar
em formato imprevisível
e novamente entrar
Neste círculo  vicioso
Ora circo dos horrores
Ora efêmera e camuflada  gloria

Irene Duarte 
  
 Blog 01

    quarta-feira, 1 de agosto de 2012

    ENCANTO



    ENCANTO

    A tristeza estava em mim
    O teu convite para dançar
       Transformou num instante 
     o meu triste olhar
     A beleza do momento 
    que antes não percebí
    estava bem alí... 
    A alegria emanava
     do rosto de cada um  
     contagiando a noite 
     O brilho nos olhos, os sorrisos, 
     movimentos graciosos
    luzes... 
     desfazendo 
    como por encanto, as feiuras 
    que os meus  olhos  
     insistiam pouco antes,  registrar.
    Sentí-me dançando
    no Baile de Renoir
    da minha imaginação

    IreneDuarte